domingo, 27 de janeiro de 2019

Quem sabe nunca esquece.


O Don, companheiro de tantas e tantas jornadas, aquele que muitas vezes me salvou jornadas que pareciam condenadas ao fracasso, aquele que me deu pássaros que pareciam perdidos, tem tido esta época, um papel secundário, pois tem ficado no banco, diria que tenho um banco de Luxo, para dar lugar à Naja, foi uma imposição minha, era tão mais fácil fazer a época com ele, era sinónimo de sucesso garantido, e por vezes o que temos garantido é mais forte que o incerto, mas tinha que fazer outro cão, ele já não vai para novo, ou o fazia assim, ou em breve não teria cão para caçar ao nível a que me habituei.

Este sábado foi a prova de que, quem sabe nunca esquece, o Don esteve soberbo, a encontrar Galinholas em locais que eu não ia sequer pisar, longe, a fazer-me lembrar quando ele tinha 4 ou 5 anos, continua o mesmo, galopa com a mesma Paixão, continua impetuoso, encontrador, seguro, apenas lhe falta a resistência de outrora, colmatada com um conhecimento e experiências adquiridos ao fim de muitas épocas de caça e de largas centenas de Galinholas paradas, se eu nesta jornada andei 14.5 Km, imagino quanto é que ele andou, seguramente 4 vezes mais, e sempre a galope, no final já nem força para me trazer a Galinhola ele tinha, mas tem desculpa, pois a idade em algumas situações também é um posto.

No domingo uma voltinha muito curtinha, os terrenos estão secos, a falta de chuva e o vento secaram ainda mais o terreno, o tojo parece arame farpado, as silvas parecem pregos, os cães esgotam muito rapidamente, portanto foi mesmo uma voltinha para sair com a Naja, que esteve ao seu nível, apenas 1 Galinhola que já era conhecida de outra jornada, mas que desta vez trocámos-lhe as voltas e acabou cobrada pela cadela. 






domingo, 20 de janeiro de 2019

Sangue Trialer.

Esta é a última aquisição do Canil da Pedra Mua, Tracy del Zagnis, filha do Campeão internacional de Grande Busca Nitro del Zagnis e da Grace Kelly del Sargiadae, uma Filha do Nolo del Zagnis x Cita del Ciani, ambos Campeões da Europa de Grande Busca com o Ernesto Pezzotta. 
A esta cachorra corre-lhe nas veias um pouco da genética dos mais importantes Setter's de competição dos últimos anos, Nolo del Zagnis, Radentis Nomar, Hectore del Zagnis, Lord del Zagnis, Palaziensis Rambo, Big Jim, Rambo del Zagnis, Rooney del Sargiadae.

Com esta incorporação mantemos os padrões de qualidade dos Setter que criamos, sempre na vanguarda, sempre a melhor genética.


Agradeço ao Amigo Libero Zagni e o Sr. Giuseppe Fontecerdo.

clique na foto para ver o Pedigree

domingo, 13 de janeiro de 2019

Naja, Naja, Naja...

Não sou caçador de Perdizes, apesar de me lembrar de meia dúzia de belas jornadas às Bravas, onde os cães as pararam com mestria. Também não sou caçador de codornizes, nunca fui, conto pelos dedos das mãos as jornadas de codornizes que fiz, e se as fiz, foi para dar ritmo aos cães, nunca fui aos Pombos, e cacei 2 vezes aos Tordos para passar o tempo, num fim de ano em Trás-os-Montes, com a Família mas sem cães.
Não desdenho quem caça a outras espécies, com isto, quero apenas dizer que não sou um caçador polivalente, sou um Caçador de Galinholas, daqueles que vibra com cada lance do cão, daqueles que valoriza cada lance do cão, daqueles sente um misto de alegria e tristeza quando cobra uma Galinhola. Passados todos estes anos, ainda sinto as mãos tremerem em certos lances, em determinados momentos é quase um Nirvana, é em busca destas sensações que saio ao campo, quando o beeper toca desperta em mim um sentimento inexplicável, um misto de emoções, sensações únicas difíceis e explicar por palavras, e enquanto sentir estas emoções, faço questão de sair ao campo, sair com os cães, pois só se vive uma vez. 
A Naja é a responsável pelas emoções esta época, pois tem feito jornadas de sonho, como a de hoje, que esteve à altura de um cão adulto, uma cadela a fazer Galinholas de final de época com esta facilidade, não é normal.
Sempre tive bons cães de Galinholas, recordo-os a todos, mas alguns com mais sentimento, e a Naja, entrou direito para o TOP dos meus melhores cães, e tem apenas 1 ano e meio.


domingo, 6 de janeiro de 2019

Dia de Reis.

Em dia de Reis, nada melhor que ter os pequenos Pedra Mua cá fora, com saúde e lindíssimos.
Esperamos que corra tudo bem, e que cresçam com saúde, pois a genética está lá, não é nova para nós e poderemos dizer, que daqui não falham.

Ernesto del Zagnis x Rosi de la Solariega

 Clique na foto para ver o Pedigree
clique na foto para ver o Pedigree