quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

O Maestro entra em cena!


Já dizia a velha sabedoria popular que, não há fome que não dê em fartura, pois bem hoje foi assim! As jornadas de Galinholas têm sido fracas em levantes e abates, uma época fraca composta principalmente por um efectivo adulto dá-nos a percepção de que a época de criação foi miserável, também os ventos não ajudaram na altura certa, assim, as jornadas em Portugal mas também em Espanha têm sido medíocres, todos se queixam mas, hoje foi diferente! O Don quis-me dar um presente merecido, inventando de forma magistral 4 Galinholas das quais consegui cobrar 3.
Foi sem duvida uma jornada emocionante, começámos a manhã numa zona mais alta do couto, sargaço e chaparros rodeados de um manto branco de nevoeiro compunham um cenário típico dos mais belos sonhos! Mas o sonho depressa se tornou em pesadelo, aquilo que era um terreno prometedor com todas as condições de albergar umas quantas Galinholas não tinha um único pássaro! Mais do mesmo pensava eu! Pelas 10h da manhã decidimos mudar para outra zona, mais baixa mas de aspecto muito idêntico.
Começava tudo de novo, o Don depressa dá com uma Galinhola, faz uma guia larguíssima e muito acelerada, o pássaro apeado sai longe e eu erro-a, não mais lhe pus a vista em cima, evaporou-se!
Decido então ver um local onde na passada semana tinha errado uma Galinhola, estava lá! Precisamente no mesmo sitio, o Don bailou ao ritmo dela, pára aqui, guia, volta a parar, guia, pára, isto repetia-se de forma repetida, até que num cantinho o Don bloqueia o pássaro que sai apenas à minha chegada, abatida e cobrada, era a primeira.
Logo depois ainda a pensar no lance anterior, numa zona mais despida o Don fica em mostra todo torcido com os quartos traseiros em terra, um lance lindíssimo, acerco-me e abato-a ao segundo tiro, mais um cobro e era a segunda.
Não contente o Don descobre um outro pássaro, numa zona bonita mas pouco farta em coberto vegetal, uma mostra, segue-se uma guia e novamente em mostra, acerco-me do cão, o pássaro sai, meio atabalhoada para se desvincular do sargaço e tojo que a prendia ao solo, deixo-a subir um pouco e sai um tiro fácil, penas brancas no ar e aí estava o cupo, não fossem os cartuchos Trust especial Galinhola, à distancia que foi abatida com um cartucho normal, teria ficado desfeita, pois bem esta tinha as asas partidas mas estava intacta!
Assim se fez mais uma jornada de sonho que guardarei na lembrança, numa época miserável, esta jornada vale muito! 

Obrigado Don!!!





Sem comentários: