sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Kilómetros de Paixão.


Setter's e Galinholas são neste momento mais que um hobby, são uma verdadeira Paixão, move-me a vontade, a superação e a dedicação. Dedicação aos companheiros de 4 patas, os verdadeiros protagonistas, sem eles não havia paixão, sem eles a Galinhola não passava de uma pequena ave de bico longo ainda mais desconhecida pelo comum dos mortais.
Este defeso foi intenso, dividido entre as remodelações profundas no canil e as viagens para realizar montas e novas aquisições, fiz por esta Europa fora entre carro e avião cerca de 10.000 km, na busca dos melhores exemplares. A vontade de evoluir é enorme, a vontade de continuar a aprender é insaciável, conheci outras realidades, vi com os meus olhos enormes exemplares da raça, convivi e comunguei com lendas vivas do Mundo dos Setters, vi as diversas realidades nos países mais importantes onde os Setters têm expressão, Itália, França e Espanha, e no final posso dizer que aprendi muitíssimo e que sou um privilegiado. 
Esta época vais ser muito diferente, pois houve uma saída da quadra muito importante, a Shiva, além da sua beleza em cada lance, esta magnifica cadela proporcionou-me jornadas de sonho, deu-me muitas e muitas Galinholas impossíveis, salvou-me manhãs que eu dava já como perdidas, mas a vida é assim, saem uns entram outros.
As entradas são várias, as expectativas são enormes, fica agora uma nova sensação que eu nunca tivera nem alimentara antes, a sensação da expectativa do que nos trará o tempo. 
Em conversas com outros caçadores de Galinholas, facilmente percebi que esta não é uma preocupação que se esgota em mim, é um sentimento geral, virá o frio e a chuva? Será um ano bom de pássaros? Será mais um ano de pouca densidade, seco e quente que rebenta com caçadores e cães???? Fica a duvida, permanecem as expectativas até daqui a umas semanas, pois só aí saberemos o que nos reserva a próxima época de Galinholas, até lá é ir afinando cães, e manter esta ansiedade mais ou menos adormecida para nos consumir o menos possível.

Sem comentários: