sábado, 25 de janeiro de 2014

Don mostra a sua Polivalência.


A jornada era acima de tudo incerta, não sabia o que esperar pois estamos em final de época, os pássaros são poucos e complicados mas, é nesta fase da época que se conseguem os lances mais bonitos e inolvidáveis!
Comecei a jornada numa zona com bastante bom aspeto no entanto não deu os resultados esperados, assim sendo mudei de zona para um local de estevas, com uns vales com silvados fechados, arvores e mato forte onde as Galinholas por norma furtam-se com grande facilidade, assim foi, corri tudo mais o Don, até que um pássaro esquivo teimava em furtar-se sempre antes de eu conseguir servir o cão, pois a zona quase inacessível fazia com que não fosse fácil chegar ao cão dando tempo para o pássaro apeonar e se furtar, este jogo do esconde, esconde levou quase a manhã inteira até que, o Don entra novamente em mostra numa regueira cheia de silvas, eu consigo rapidamente servir o cão, o pássaro estava no meio de um pinheiro seco caído junto ao silvado, ajeito-me e pouco depois a Galinhola tenta sair mas, fica presa nas silvas, levando muito tempo até se desenvencilhar e conseguir voar, um tiro fácil a um pássaro difícil, uma Galinhola sacada a ferros após um magnifico trabalho do Don.
Logo de seguida mais do mesmo com uma outra, mas esta foi mais forte pois saiu tapada sem dar hipótese de tiro.
O Don hoje mostrou o que deve ser um verdadeiro Cão de Parar, mostrou a sua polivalência, parando uma lebre por tempo interminável com o beeper sempre a tocar, parou ainda um casal de Perdizes que me saíram completamente a tiro, desta forma mostrou que um Cão de Parar pode ser um especialista numa espécie e ao mesmo tempo um polivalente que pára qualquer espécie em qualquer terreno, sabendo adaptar-se a todo o tipo de condições, é isto que deve ser um Cão de Parar.
 
 
 


Sem comentários: