domingo, 1 de dezembro de 2013

Tudo de novo!

Era dia 1 de Dezembro, dia da abertura às Galinholas no novo couto associativo em que sou sócio, parti com poucas espectativas e muita desconfiança, a desconfiança de quem nunca lá caçou e que ficou neste couto apenas por puro instinto, confiei apenas no que me diziam os meus olhos e os meus sentidos, não tinha grandes referências e, há muito que deixei de me entusiasmar pelas palavras abonatórias dos gestores de caça, as zonas de caça são sempre as melhores, há argumentos para tudo, desde, "matam-se cá cerca de 120 Galinholas por ano", "já o Marcelo Caetano cá caçava às Galinholas", "ui isto é o melhor couto de Galinholas do país!"... já vi e ouvi de tudo, por isso mesmo guio-me apenas pelo instinto e referencias que possa ter e de preferência gosto sempre de experimentar com os cães!
Cheguei demasiado cedo, ainda de noite, a viagem durou menos do que eu esperava, esperei a alvorada dentro do carro, saí com o cão cedinho, numa zona bonita mas sem nada, depois mudei de zona, pouco depois o Don para-me uma Galinhola que me sai meia tapada e já largota, errada com 2 tiros…
Mudo novamente de zona, então aí dá-se uma cena pouco comum. Um pinhal novinho de pinhos muito juntinhos, um caminho e eu sigo para a esquerda e o Don para a direita para o biquinho desse pinhal, uma coisa pequena, vejo então um pássaro vir direito a mim, literalmente manda-se contra um pinheiro a uns 2 ou 3 metros de mim, nem me mexi mais, esperando que o Don viesse mas, começa o beeper a tocar, lá estava ele parado no quente deste pássaro, espero então que ele se decida a desmanchar a mostra mas nada! Não queria chamar o cão para a Galinhola não levantar, também não a queria meter no ar e matar à traição restava-me esperar pelo Don mas, nada o fazia sair dali! Decido então meter o chapéu num tojo a marcar o local da galinhola e ir silenciosamente buscar o Don, acerco-me do cão, assobio e nada, até que depois de todo aquele tempo salta outra Galinhola que é facilmente abatida, tinha agora de ir ver da outra, não tardou muito até o Don a parar, infelizmente saiu-me pelas costas sem hipótese de tiro.
Depois o Don ainda parou outra numa ribeira mas a sair para a outra margem, nem deu tempo para atirar nem a voltei a ver.
Estava Feliz pela escolha da zona de caça, tinha acertado, primeira jornada 4 pássaros, vamos ver como corre daqui para a frente.

 
 

 

Sem comentários: