sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Verdade ou Mentira?


Tempo frio, chuva e vento trazem à memória verdadeiros dias de Galinholas, embora ainda algo distante a abertura da época venatória das Galinholas e mais ainda a sua presença de forma constante que nos faça sair ao campo, aqui e ali ouvem-se de forma por vezes duvidosa anúncios de levantes precoces fora de época, nada impossível, nada que não aconteça em anos anteriores, mas como em tudo na vida não se pode acreditar em tudo e em todos, pois há por aí muito caçador que leva à risca a velha máxima, Caçadores, pescadores e outros aldrabões… embora acredite num ou noutro relato de pessoas que não me deram razões para duvidar, outros confesso ser-me difícil acreditar, pois os autores desses relatos são os mesmos que fazem abates magníficos mesmo sentados no sofá sem ir a campo, ou épocas em cheio que apenas não passam de puras historias para dormir, enfim cada um lida como pode com os egos e com as suas próprias convicções e frustrações.
Desde que me apaixonei pelas Galinholas que perdi o interesse pelas Perdizes, passaram a caça para mexer os cães, nada contra quem faz desta a sua paixão nem a considero uma disciplina inferior às Galinholas, apenas diferente, mas já não encontro motivação suficiente para sair da cama de madrugada para ir às Perdizes, pelo que tenho ido pouco ao campo para caçar a não ser em treinos dos cães, por isso não há sequer hipótese de ter avistado Galinholas mesmo que um singular, fortuito e precoce levante. Dou muitas vezes razão a um Amigo, uma “velha raposa” desta caça, quando ele diz, “este ano começam cedo”, e nós ingénuamente perguntamos, o quê, os levantes? E ele com um sorriso matreiro e muito característico responde: “Não, as mentiras!”.
Portanto não prevejo ter algum levante antes de dia 14 de Novembro, creio ser complicado, a ver vamos.

4 comentários:

Luís Novais disse...

Jorge,

Primeiro de tudo, nunca devemos menosprezar quem nos diz! Assim e deste modo, tudo é possível, mesmo à partida, sendo mentira, muitos, acabam mesmo por vê-las, nem que seja nos seus sonhos ou no seu sofá, mas que as vê, vê, embora cada um à sua maneira!

Não vejo mal nenhum quem adormece e sonha com galinholas, vendo-as só nos seus sonhos!

Penso que todos os gostos são relativos, há que respeitar quem gosta de caçar perdizes, como quem gosta de matar galinholas! Desta forma, tudo se reúne numa só palavra, humildade!

As “velhas raposas” também mentem!

Sendo perfeitamente possível, que Tu não prevejas levantes antes do dia 14 Novembro mais ai para baixo, certamente haverá também alguém, os que já ou vão testemunhando muito antes desta data cá em cima... tu sabes bem as razões, especialmente mais a Norte e em zonas de entradas no nosso País, que a meu ver, se fazem de cima para baixo na grande maioria e não de lado!

Julgo, por vezes, há Caçadores que erradamente confundem verdadeiras entradas com deslocações, o que levam erradamente a dizer que “já há galinholas”!

Todos os anos, vou perguntando aos Caçadores de coelhos, se viram galinholas, estes, sendo ou estando receptivos, lá acabam por me dizer que viram ou levantaram algumas aves aqui ou ali. Volto a repetir, não confundamos entradas com deslocações!

Sendo um apreciador dos estudos que se fazem nesta matéria, infelizmente cá dentro ainda há poucos, julgo que as primeiras aves viram quase sempre da Inglaterra e Noruega, entrando pelo Norte de Espanha, mais rapidamente dos que as aves que se concentram em França, até que o frio as traga para cá, estas vindo do Norte da Europa ( Finlândia, Suécia e Rússia, etc.) !

Esperar e esperar pacientemente até Novembro, dependendo de muitos factores, sem dúvida os climatéricos os mais relevantes neste caso, seremos mais ou menos brindados com galinholas nos mais diversos locais!

Que sejam muitas e que os cães as trabalhem bem para nós.

Um abraço,
Luís Novais

Jorge Silva disse...

Caro Luis,
publiquei o teu comentário visto nada ter a esconder e, digo-te publicamente que não podes pensar que és o meu centro das atenções, conheço muitos caçadores de Galinholas, alguns deles muito mentirosos e, por acaso não te incluía a ti, portanto não deverias ficar tão enervado, pois há muitos a mentir, se tu és um deles não sei pois não te conheço ao ponto de o afirmar sim ou não, simplesmente não me referia a ti, como te digo o meu universo das Galinholas é bastante mais abrangente do que o teu e-mail a relatar um levante que nem foi teu creio, pelo que nem dei a devida importância!
portanto deverias ter perguntado se eu me referia a ti, e ficarias a saber que não, até que estás tão longe que as entradas ou deslocações como lhes chamas e em especial nesta altura do ano pouco me fazem pensar nelas.

luis disse...

Caro Amigo Jorge Silva,

Não tinha intenção de Te responder, não só porque entendeste mal o verdadeiro sentido das minhas palavras, como bastava só simplesmente dizer-te : “ Ok, Jorge tudo bem, desculpa se te ofendi de algum modo “.

Com esta modernidade, agora, resolve-se as coisas assim, porque os Amigos dos meus Amigos, são também para mim Amigos!

Mas tudo acaba, por vezes, por uma estupidez mal compreendida ou interpretada!

Confesso que gostava muito de ver as teus relatos, reflectindo-se muito como caças ou como és Caçador, enfim, penso eu a Teu respeito ou me enganarei!

Sendo à partida esta última vez que falamos, com minha pena minha, pois gostava de falar ou trocar contigo algumas impressões sobre Galinholas.

Nunca imaginei que haveria “coisas” a esconder, pois jamais me passaria isso pela cabeça, aqui ou em outro lugar qualquer!

Se há, pode ser eventualmente os locais de caça ou de crença que se conheça, mas até isso, não o faria! Quanto ao resto, nem vale a pena tocar no assunto.

Caçador de Galinholas não se enerva, pelo contrário, até deve ser calmo, caso contrário, jamais poderá usufruir daquilo que mais gosta!

Tal como Tu, também conheço Caçadores “mentirosos”, mas nunca dei importância a certas mentiras, chegando ao ponto de as mencionar, a não ser, que me afecte directamente a mim ou à minha pessoa, mesmo até que que eu goste muito.

É natural que a “febre” nos afecta a todos um pouco, mas não passa disso, não conheço ninguém que não tenha passado por isso.

Boas caçadas Jorge, sem qualquer tipo de ressentimento, pedindo-te desculpa se de alguma forma de magoei o teu ego.

O centro das atenções é a minha filha o resto é secundário.

Jorge Silva disse...

Caro Luis,
felizmente lido bem com o meu Ego, e não é com estas coisas que ele ficaria afectado, mais uma vez te digo que não me referia a ti, nem deverias ter assumido essa postura de visado e ofendido, porque não me referia definitivamente a ti, se vires bem há muitos relatos de galinholas já avistadas em muitos fóruns de caça, a isso somado os relatos não relatados em fóruns há muito por onde falar.
Quanto a ti, apesar de não teres sido responsável, cumpridor e sério para comigo, nada tenho contra ti, pois o cão que me encomendaste, pediste para reservar baseado na tua palavra e boa fé e que posteriormente te negaste a cumprir, acabou por ser obviamente vendido, mas nem por isso eu tenho algo contra ti, nem por isso penso seres mentiroso ao ponto de inventares abates e levantes, o que escrevi é no geral para quem lhe servir a carapuça, se a ti serviu ao ponto de dizeres que não falamos mais, pois bem não falamos, tenho felizmente muito mais que me preocupar do que te fazer entender que nada disto é pessoal nem muito menos dirigido à tua pessoa, pois dos que me relataram levantes foste o único a sentir a necessidade de te explicares.
Boas caçadas.