sábado, 27 de agosto de 2016

Como cheiram os cães???

Algo que a muitos de nós nos intriga, como cheiram os cães, como conseguem ter o sentido do olfacto tão apurado???
Aqui fica um pequeno video animado com todas as explicações para esta questão.


domingo, 19 de junho de 2016

Um Enormíssimo Reforço da Equipa - Ernesto Del Zagnis

Há muito que um cão parar Galinholas não é suficiente para me cativar e muito menos para o considerar um cão completo, não significando com isso que não lhes reconheça qualidades. Um Setter Inglês de Galinholas deve ser completo, deve representar a raça da forma mais digna possível! Um Setter é galope sem movimento de cauda, é carácter com Paixão, é estilo felino natural, é porte de cabeça, é morfologia, é cor dos olhos, é carácter Trialer, é movimento e mecânica, é tudo isto e algo mais! A procura por este tipo de exemplares, fez-me rumar a Itália, e visitar o Verdadeiro Mundo Setter e trazer comigo um exemplar da equipa de competição Del Zagnis, onde há 40 anos se criam Campeões! Optei por importar um exemplar adulto com vários CACIB em provas de beleza, CACIT e outros excelentes resultados em provas trabalho em Itália, Espanha e Sérvia, um exemplar que além da beleza e qualidades, transporta consigo uma carga genética verdadeiramente espectacular! Contamos com este exemplar para melhorar o património genético bem como o nosso trabalho, em Itália "bebemos" muita da sabedoria do Sr. Libero Zagni, que nos abriu a porta de sua casa e partilhou, histórias, ensinamentos e conselhos que serão muito importantes no desenvolver da nossa grande paixão pela raça!
Grazie Molto Sr. Zagni! 
Clique na foto para ver Pedigree

sábado, 14 de maio de 2016

Leioandi Ciro X Elma de Rossulte


Mais um projeto concretizado, cerca 2000 km de viagem para cruzar a Elma com o Campeão da Europa de Grande Busca Leioandi Ciro, filho do Dendaberri Jai, Campeão da Europa de Galinholas e neto do Palaziensis Rambo que dispensa apresentações, o que se pode pedir mais!?
A Elma é uma cadela muito especial, muito felina e estilista, com um galope perfeito, achei que cruzando a Elma com um exemplar de relevo, confirmado reprodutor, estilista, excelente morfologicamente e com uma carga genética superior, traria algo de importante e positivo aos nossos cachorros e ao nosso afixo, a escolha recaiu pelo Ciro!

Agradeço uma vez mais ao Amigo Iñaki, que foi incansável em todo este processo!

Agora esperamos que a sorte nos acompanhe e que tudo corra bem com esta monta.

Leioandi Ciro Ch
(*Dendaberri Jai x Tali)
Campeão da Europa de Grand Busca 2014
Melhor cão da semana Pointer Clube 2014
Melhor cão da semana Setter Clube 2014
Vencedor do Troféu Barahona 2014
Vencedor da Taça Espanha 2014
Selecionado para o Copa Europa 2014
Selecionado para o Campeonato Europeu Setter de 2014
Vencedor do Top 10 - 2013-2014 Grand Busca
Melhor cão das provas de inverno Setter Clube 2013
Selecionado para o Campeonato Europeu Setter de 2013
Vencedor da Nevette em França 2012

*Dendaberri Jai Tr
(Palaziensis Rambo x Umblana del Cavaldrossa)
(Ch W0F/ICH, IT T, ITF, Camp. Tr. (Ch GQ)
Campeão da Europa Galinholas 2013  
Trialer Caça Prática Galinholas em Espanha, França, Lituânia.
Trialer Montanha  (Saladini Pilastri - Itália) - Trialer  Busca de Caça - Trialer Primavera. 
Selecionado Campeonato Europa Busca de Caça 2012
Selecionado Campeonato Europa de Montanha 2012
Selecionado Campeonato Europa Caça Prática 2011 
Selecionado Campeonato Europa Busca de Caça 2011 
Galardoado Entre os 4 melhores cães PAN do Setter Clube Espanha 2008 


domingo, 27 de março de 2016

Elma numa voltinha na Páscoa.

Para a Elma as Galinholas são uma obrigatoriedade uma imposição recente, algo a que ela se adaptou com muita facilidade e mestria mas, os terrenos planos e as Perdizes Selvagens são talvez a sua verdadeira Paixão, pois desde nova que as vermelhas bravas em Portugal e Espanha foram parte integrante quer do seu crescimento quer da sua especialização como cadela de competição! 
Há muito que não a fazia pisar terrenos de pasto e lavrados com Perdizes Bravas, a minha Paixão choca com a dela e, as Galinholas passaram a fazer agora também parte da sua vida! 
Novamente pisou terrenos sem mato, planos que lhe "pedem" para galopar, até eu já não me lembrava bem como com é a amplitude dela nestes terrenos, anda, anda, e anda, é bonito de ver! O Galope é simplesmente magnifico, a posição da cauda, da cabeça, tudo é perfeito na Elma, dá gosto, parecia um turno de Grande Busca! Teremos de repetir estes treinos!


 

sábado, 5 de março de 2016

Uma manhã de Sonho!


Mais uma manhã de frio, mais uma manhã de treinos, uma manhã  que prometia, logo na viagem nos 5 minutos do lusco-fusco, na hora de elas passarem, passaram duas juntas por cima do carro a quando da viagem! Seria bom pronuncio, talvez, era pelo menos sinal de que ainda cá estão!
Chegando ao couto, meia dúzia de coelhos davam-nos as boas vindas, algo raro neste momento! Pouco depois na lagoa, levantam uma marréquina e o inesperado, dois Gansos Selvagens, graciosos e grandes, lindíssimos! mais uns metros, e no meio do caminho de terra batida, uma poça de agua no meio do caminho, o insólito, um casal de patos reais que rapidamente levantam voo, uma manhã em cheio, dizia eu ao meu irmão, "um dia bom para vir mostrar o couto a alguém!".
7:00h da manhã, solto os cães, 5 minutos e o Don está "deitado" com a primeira, deu para tudo, para fotos, para filmar, para aguentar a investida das cachorras novas, até que depois de uma guia longa ela levanta toda destapada e perfeitamente a tiro, belo ponto sobre esta Galinhola!
Não mais de 15 minutos depois, aí está o beeper a tocar, um lance larguíssimo à esquerda, apresso-me a servir o cão, estava deitado junto de uns ramos secos, o pássaro sai para trás dele, outra posta de penalti a tiro!
A manhã clara escondia-se e caiam as primeiras pingas, nada que nos fizesse arredar pé, a Rosi, começa a saber galopar nestes terrenos fechados, rápida, muito rápida, atenta e ligada, vai dando os primeiros passos em terrenos que terá de saber pisar! O Don alheio a cães novos, chuva, fotos ou o que se apresentasse, pára uma Galinhola dificílima, numa zona sem mato, com mestria aguentou tudo! O pássaro não estava a mais de 2 metros de nós, como que enfeitiçado pelo Don, levantou e acabou por ser novamente parada 1 minuto depois, até que lhe perdemos o rasto!
Depois soltámos a pequena Gigi, que com 4 meses deu os seus primeiros passos no campo, serão os primeiros de muitos.
Uma manhã de treinos muito produtiva e bem passada, melhor que muitas jornadas da época, a partir daqui, para treinar, temos de nos servir da caça mansa, não é igual mas, para os cachorros novinhos, é mais produtivo, para que na próxima época nos mostrem então com a Galinholas como se fazem lances de sonho!

Que regressem sem percalços e reproduzam bem é o meu desejo!





quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Enquanto cá andarem!


O vicio é mais forte, tão forte que, enquanto por cá andarem as nossas amigas de bico longo, o meu despertador biológico dá sinal ao fim de semana e faz-me levantar da cama de madrugada, pegar nos cães e ir ao campo apenas equipado com a máquina fotográfica e desfrutar de belos momentos com os cães!
Desta vez na companhia do meu Irmão, cedo soltámos os cães, frio, muito frio, temperaturas negativas que chegaram com 2 meses de atraso, era em Dezembro e Janeiro que deveríamos ter tido esta meteorologia! Agora só nos serve para nos lamentarmos daquilo que não tivemos e também já não nos serve de muito!
Galinholas apenas uma, uma das difíceis, das muito difíceis que foi mais forte e não se deixou abater durante a época! Indultei-a uma vez que me saiu aos pés, sem hesitar deixei-a ir da morte certa, pois fui eu que a levantei sem ser parada pelos cães, depois disso, várias vezes os cães a pararam mas, sai-a sempre antes de eu servir o cão, desta vez saiu-me pelas costas bem parada pelo Don, talvez tenha sido a vez que saiu melhor!



domingo, 17 de janeiro de 2016

Don Resolve!


Mais uma bela Jornada, apesar de escassos os pássaros, lá vão pingando e, uma a uma se faz a época!
Iniciámos a jornada com 0ºC, algo inédito esta época, o terreno pela primeira vez esta época, e falo esta época e não este ano, apresentava-se branco da geada, saí de luvas, ist
o aconteceu apenas pela segunda vez esta temporada, sentir o fio no corpo é algo que me leva ao passado distante e não a este presente e mesmo a um futuro próximo, pois não há previsões de frio! Não é que o frio vá fazer mudar algo, não haverá seguramente entradas de Galinholas, poderá no limite haver movimentações internas, alguns locais elas vão desaparecer e outros sem pássaros, vai entrar uma ou outra para alegrar que por lá caça, em suma, será a alegria de uns e a tristeza de outros, e não é assim em tudo na vida!?
O Don foi desta vez o eleito a sair, pois estava na calha ser ele a sair, a primeira não tardou, numa mostra muito longe de mim, quando me acerco do cão, ele estava parado numa espécie de um caminho, a Galinhola saiu larga mas, decidi não atirar, era um tiro arriscado, fiz bem, pois o Don voltou a dar com ela pouco depois, foram mais de 15 minutos de guias interrompidos por paragens, entre estevas e sargaços, sentia que ela poderia sair a qualquer momento, finalmente o Don bloqueia novamente a Galinhola que me sai direita ao Sol, um verdadeiro penalti que eu erro com 2 tiros! Ui que "azia" confesso que fiquei irritado! Aquele trabalho do cão merecia melhor desfecho, mas o Don parece importar-se menos com os meus erros que eu próprio, afinal para ele era a hipótese de ter mais um lance, passado não mais de 2 minutos, o Don volta a parar a Galinhola, saiu-me desembestada, do meio de uns ramos secos e sem eu estar enquadrado, erro-a no primeiro, ela encastela emendo a mão e abato-a ao segundo tiro, cobrada facilmente pelo Don! A coisa ia correndo mal mas, o Don resolveu o meu problema, pôs-me este pássaro por três vezes e duas delas de bandeja, um pássaro novo e muito magro com um bico anormalmente grande. 
Para finalizar a manhã uma visão magnifica, o avistamento, ou melhor o deslumbramento de ver ao vivo e a cores, sem cercas nem cercões, 3 veados, uma fêmea e dois machos magníficos que saíram a passo e depois a trote de um cevadouro dos porcos onde se alimentavam! 
Uma bela manhã de caça e natureza onde o Don esteve dentro do registo dele, magnifico e eu, desta vez com a ajuda dele, cumpri!


domingo, 10 de janeiro de 2016

Elma e uma Sacada a Ferros!

Uma manhã demasiado quente 16 ºC às 7h da manhã, acompanhada de muita chuva e tempo escuro, apenas a Elma a dar-me um raio de Sol numa jornada tão cinzenta, com um lance inesquecível e interminável com uma Galinhola que mais parecia amarrada ao chão e que não queria sair nem à força!
São estes momentos que fazem da Elma uma cadela muito especial, estilo e paixão em cada lance, é um prazer inexplicavel caçar com ela!



domingo, 27 de dezembro de 2015

Longe da Realidade perto do Céu!

A viagem é solitária e longa, longa o bastante para pensar em todos os vales e crenças que quero ver, delinear a jornada, pensar nas que lá deixei, estarão lá, sairá aquela para o mesmo lado, desta vez vou tentar entrar por baixo, dá tempo para muitos pensamentos, como escolher qual o cão que sairá primeiro, não os escolho ao acaso, escolho pelo terreno, pela forma física, pelo cansaço que apresentam, mas nunca ao acaso!
Ainda escuro, lusco-fusco na hora delas passarem, ao fazer a última curva vislumbro as luzes da aldeia que em silêncio indica-me que a viagem chegou ao fim, sinto um frio na barriga são as expectativas a aflorar, os pensamentos em breve serão uma realidade, entro na estrada de terra batida, os cães despertam, o silêncio dá lugar à impaciência e fazem-se sentir! A lua enorme, redonda lá no alto, ilumina os últimos metros do caminho, uma lebre corre uma centena de metros alheia ao perigo. Paro o carro no lugar de sempre, os melros anunciam a manhã, 5 graus, sinto o frio nas mãos e a liberdade no corpo! Sem hora para começar e muito menos para terminar, o relógio pára, sou dono do meu tempo, sem patrões, sem e-mails, sem chamadas, sem colegas, apenas os companheiros de 4 patas que apenas demonstram tanta ou mais paixão pelas Galinholas que eu, olho para eles com a mesma certeza de qualquer outro caçador de Galinholas, são os melhores cães do mundo! Penso isto não com um narcisismo estúpido, mas com a convicção cega de um verdadeiro apaixonado por esta caça e pelos seus cães!
Preparo-me e solto a Shiva, saltitante de alegria por ter a mesma sensação de liberdade que eu, estava ali para fazer aquilo para que nasceu e ainda bem que nasceu. A primeira Galinhola é encontrada a muitos km do carro, uma das repetentes que 15 dias depois se apresentava exatamente no mesmo local, a Shiva para-a e faz o mesmo de sempre, guias e mostras, eu preparava-me para saltar o arame, pois a Shiva bloqueava-a sempre no mesmo local do outro lado do arame, no entanto desta vez ela deu em não passar o arame, sigo a guia da cadela, pouco depois aí está ela no ar, abatida facilmente!
Era tempo de voltar para o carro, ainda faltava ver uma zona lá perto, a Shiva num local conhecido e de grande crença, entra em mostra, a Galinhola sai muito rapidamente e larga, abato-a já larguíssima ao primeiro tiro, “benditos cartuchos Trust”, quando mando cobrar sai outra, outra que, ainda foi parada e vi-a graciosa cruzar as estevas, linda exclamei, depois evaporou-se!
Era tempo de ver de outra errada 15 dias antes, no entanto e pelo caminho uma mais que apesar de bem trabalhada pela cadela não me consegui colocar a tempo e lá foi ela!
A nossa Amiga estava no mesmo vale e exatamente nos mesmos paus, uma zona sem árvores mas muito húmida, com este tempo a humidade é mesmo a única coisa que segurava ali uma Galinhola, desta vez saiu para o lado oposto ao da última vez, terreno limpo, deixei-a alargar e abati-a ao primeiro tiro, aí estava o primeiro cupo desta época para a Shiva!
São estes momentos que nos fazem esquecer a realidade, parar o relógio e viver intensamente os momentos, desta vez proporcionados por uma cadela especial, a Shiva!