domingo, 3 de dezembro de 2017

As Primeiras da época.


Foto de Jorge Silva.Já sentia a falta destas viagens realizadas de madrugada, onde a Lua é minha única parceira de viagem, partilhando comigo a estrada, umas vezes vai à frente outras fica para trás. O tempo era frio, seco mas frio, -4º foi a temperatura que encontrei ao chegar ao couto, caçar de luvas nesta altura do ano não me lembro de o fazer já há uns bons anos. Completamente envolvido num novo projeto ligado aos cães, tenho andado arredado do campo, sofrem os cães que nesta altura já deveriam estar em forma, longe disso, sofrem com o tempo seco, sofrem com o cansaço, pedem água constantemente, hoje em determinada altura foi mais a adrenalina e a paixão que os impelia a andar para a frente, mas com calma e tempo vão ganhar a sua forma e o seu ritmo.

O Don foi o primeiro a sair, a zona era linda, maravilhosa, mas foi numa baixa a descoberto, desprovida de árvores e mato sem jeito, com pasto e urze que o Don ficou parado, percebi que seria uma Galinhola pela atitude do cão, pois conhece-mo-nos muito bem, Galinhola apeada sem querer levantar, normal pois sabia que no ar estaria desprotegida, guias entre o pasto, mostras e mais guias, até que a bloqueia, sai tipo codorniz, abatida facilmente, senti as mãos a tremer no fuste quando encarei a arma, é a emoção da primeira 9 meses depois.
Mudei de local, novamente num misto de montado e eucaliptos, a Iris para aquecer faz um trabalho magnifico com as Perdizes bravas, apeadas e bem trabalhadas, bloqueadas finalmente a  tiro, mas não valem, ali só valem Galinholas, aproveitei para filmar com o telemóvel.
Pouco depois já dentro do Eucaliptal, em pleno galope, numa travagem rápida fica em mostra no chão, linda, toda esticada, quase que a indicar com o nariz onde ela estava, e estava mesmo, o beeper toca, toca, apenas interrompido por um levante e um tiro rápido que meteu termo ao lance.
Em suma, 2 cães fora de forma, a mostrarem que a Paixão e experiência são determinantes, dando-me as primeiras da época.