terça-feira, 30 de maio de 2017

Uma ideia muito vincada quanto à criação.

A criação de cães e a genética envolvida estão longe de ser uma ciência exacta, isto é algo que creio ser do senso comum e que todos concordamos, a questão principal é:
O que é mais importante na transmissão de genes, o Pai ou a Mãe?

Fêmea qual a importância?

Pois bem, quanto a isto tenho uma ideia muito bem definida! Se está provado que o Pai transmite cerca de 80% da carga genética aos cachorros, então um exemplar para ser acima da média e sair do mediano, a mãe tem de transmitir o restante com grande qualidade, foi esta ideia que nos fez procurar grandes fêmeas, e grandes fêmeas não são apenas pedigree, grandes fêmeas têm de mostrar no terreno todas as suas potencialidades, um estilo inquestionável, carater, paixão, morfologia e obviamente uma enorme carga genética, uma boa fêmea tem de ser completa! Se tivermos tudo isto numa fêmea, e a juntarmos a um bom macho, que transmita, então temos mais probabilidades de nascerem cachorros de qualidade, e não dependemos apenas da sorte, e do que um bom macho pode transmitir, forçamos a perfeição, se é que ela existe no mundo dos cães, mas pelo menos, de consciência, estaremos seguramente mais perto dela, pensando desta forma decidimos investir em fêmeas de qualidade comprovada, com estilo, carater, paixão e grandes Pedigrees, estou certo que dispomos de uma base séria e sólida para trabalhar com qualidade.

Macho, qual escolher?

Aparentemente a escolha é óbvia, se procuro cães de Galinholas, então vou cruzar com um macho campeão de Galinholas! Pois bem, os factos contrariam isso, e a minha convicção também, poucos são os campeões de Galinholas filhos de campeões da mesma disciplina, provêm sim na grande maioria de Pais Campeões de Grande Busca, aí é que estão os melhores reprodutores, dali é que saem os cães com estilo, verdadeiramente felinos e com estilo Setter.

As Provas de Galinholas apaixonam-me mas, tenho consciência, até porque já participei e vi in loco os principais protagonistas da Europa, que não são provas pautadas pelo estilo, são provas onde se avalia mais o ponto e a efectividade do que o estilo do cão, pelo que, não é nesta disciplina que seguramente estão os melhores reprodutores, basta analisar os pedigrees dos campeões de Galinholas dos últimos anos para constatar isso. Tendo em conta esta ideia que não é felizmente uma visão apenas minha, que decidi cruzar boas fêmeas, maioritariamente com machos provenientes de Grande Busca, como o Leioandi Ciro ou o Ernesto del Zagnis, nunca esquecendo um cão que me deu muitas alegrias quer no campo, quer como reprodutor, e que poderia ter feito carreira na competição, o Don, desta forma e com a máxima convicção e paixão, trabalhamos para obter resultados superiores e cachorros apaixonantes em todas as suas vertentes, e criar sempre com qualidade e critério, e nunca, mas nunca em quantidade.

Sem comentários: