segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Galinholas a 3.

A manhã apresentava-se como as demais nos últimos meses, quente e soalheira, a zona era nova e nunca antes pisada por mim, pelo João ou pelo Ricardo, o grupo que uma vez mais se juntava aqui a Sul!
A zona prometia, como diz o povo "os olhos também comem" e, à primeira vista, os terrenos eram fantásticos, parámos os carros num alto onde se vislumbrava o couto quase todo, nos terrenos mais típicos nada, apenas as perdizes a darem trabalho aos cães e, a mexerem com os nossos nervos, mas não era por elas que ali estávamos!
A primeira estava numa zona fechada, muito característica, onde nem é preciso ser cão para as sentir, o Don parou-a imensas vezes mas, o terreno era propicio para que ela se movesse a gosto, chegado ao final da mancha, pequena por sinal, uma olhadela em redor e rapidamente vi onde ela se tinha enfiado, estava pronto a apostar que, tinha voado para uma pequena "ilha" de mato muito fechado! E estava mesmo, o Don parou-a novamente, mas novamente ela furta-se para uns matos fraquinhos! O Beeper toca, mando guiar o Cão e, ele fazia cangocha, nem mais um centímetro, este comportamento é típico quando, o pássaro está logo ali! Ela ainda assim, conseguia furtar-se mais um pouco, o Don sai à direita e passa a uns 20 metros de um chaparro que, a beijar-lhe os pés, tinha uns insignificantes sargaços e a Galinhola, eu passo a meio metro dela, a Galinhola deixa-me passar a uma distancia segura e arranca para trás! Foi uma manobra de mestre, inteligente e característica de, quem já domina o seu terreno e, de quem já se furtou a muito cão de perdizes! Não mais dei com ela!

Depois fui ao encontro do desconhecido! Passo a passo, ia olhando para todo o lado, até que por fim, dei com uma zona mais sombria, onde dei com 3 Galinholas, a primeira foi abatida ao 5º levante, muito bem parada pelo Don, a sair tapadissima, um tiro de instinto e a incerteza de saber se a tinha abatido, até que por fim, o Don aparece com ela na boca, o alivio e a alegria instala-se!
Pouco depois, mais outra que, por fim, ao 4º levante, sai a jeito, um tiro mais fácil que na primeira e um cobro fácil do don, pois ela caí-a viva apenas com uma asa partida! 
O Ricardo também abate uma e o João teve apenas um percalço com os Porcos, que abalroaram o Jay e deixaram-lhe uma marca de guerra, tendo de ser cozido!
Foi uma bela jornada, pena o calor improprio, Galinholas Difíceis que dão trabalho mas, muita emoção também! Bonito ver o Don e os seus filhos no campo, Jay e Icone da Pedra Mua!  

Sem comentários: