sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Cachorros Pedra Mua

Esta é uma pequena mostra de cachorros Pedra Mua com poucos meses. Precocemente vão mostrando excelentes qualidades naturais, muitos são os que de tenra idade vão parando as primeiras peças de caça, alguns com mais sorte iniciam-se nas Galinholas, Codornizes ou Perdizes Bravas, outros começam pela tradicional caça de granja mas, todos eles têm algo em comum, demonstram um grande caráter, paixão, beleza e estilo, aquilo que levou os seus donos a confiarem no nosso trabalho e escolherem um Cachorro Pedra Mua.


Cachorros de letra I e J, de 2013 e 2014
Aqui ficam mais algumas fotos e filmes de cachorros que apesar de muito novos estão já a dar cartas nesses campos fora, vários com Galinholas já paradas, e todos com caça e belos momentos proporcionados aos seus donos, é com muita alegria e um grande orgulho que recebemos estas fotos, filmes e os vários telefonemas de agradecimento pelos cães que criamos, mas, somos nós que agradecemos a confiança depositada por todos aqueles que acreditaram no nosso trabalho.

 Jay da Pedra Mua (10 meses) com muita atitude!
 Juca da Pedra Mua (5 meses Henrique Santos - Torres Vedras)
 Judas da Pedra Mua (8 meses Josué Vilas Boas - Vila do Conde )
 Icone da Pedra Mua (Ricardo Freitas - Amares)
                        
                                                     Isco da Pedra Mua, Castelo de Vide - Jeep da Pedra Mua 8 meses, Açores
                              Inka da Pedra Mua (Lady)- primeira época               Jafa da Pedra Mua - 8 meses
 
Isco e Juma da Pedra Mua                Icone e Jay da Pedra Mua
                                                Iarno da Pedra Mua, Leiria                     Hoover da Pedra Mua, Algarve                                      
Tiago Forte e a primeira Dama da Inka da Pedra Mua (Lady) - Coimbra
Jawa da Pedra Mua e Juma da Pedra Mua a estreia das irmãs 9 meses 
(Luis Pina e Miguel  Maroco)
Iarno e Icone da Pedra Mua (7 meses)


Judas Da Pedra Mua
É desta forma que a esperança começa a tornar-se realidade, este é o Judas da Pedra Mua, filho do Don da sua ultima ninhada, com agora 5 meses começa a mostrar aquilo que tem dentro, um cachorro excelente morfológicamente, de grande carater e com muita paixão e estilo muito felino. É com grande prazer que vejo estas imagens e mais ainda sabendo que é propriedade de um Grande Amigo, Josué Vilas Boas, será seguramente mais um becadero que irá dar que falar!



Jawa da Pedra Mua a 1 dia de fazer 4 meses (Torres Vedras)
Jeep da Pedra Mua
Aqui ficam as imagens do primeiro abate ao Jeep e o seu primeiro alegre cobro, é com muita alegria que vemos a evolução deste magnífico cachorro, que demonstra desde muito cedo um imensurável caracter e paixão.


Inka da Pedra Mua (Lady) 7 meses

Terminada a época de caça iniciam-se os treinos dos pequenos, aqui Inka da Pedra Mua com 7 meses propriedade do Amigo Tiago Forte de Coimbra, no campo em mais uns treinos com caça, para que na próxima época possa já mostrar grandes qualidades, pois um cão não é só genética, o treino tem igual importância.

Isla da Pedra Mua (Fly) 6 meses
Aqui fica mais um pequeno filme enviado pelo Amigo Nuno Girão, demonstrativo do sucesso da ultima ninhada Don X Harpa, Isla da Pedra Mua com apenas 6 meses a mostrar grandes qualidades e estilo.

Hoover da PedraMua 7 meses
Estas pequenas filmagens foram gentilmente enviadas pelo dono do Hoover da PedraMua (Veron x Diana) onde, apesar da qualidade das imagens não ajudar, podemos ver a evolução de um cachorro com 7 meses que ainda só viu caça brava.


Homar e Holgah da PedraMua 7 meses
Estas são mais uns belíssimos cachorros da ninhada (Veron x Diana) onde podemos ver o inicio de  promissoras carreiras, aqui nos primeiros treinos com caça. 


Inka da Pedra Mua 5 meses
Aqui ficam os primeiros treinos de uma promissora Setter com o nosso afixo Inka da Pedra Mua, da nossa ultima ninhada (Don X Harpa) e propriedade do Amigo Tiago Forte de Coimbra, aqui nos primeiros treinos com caça, com apenas 5 meses a mostrar-nos como a genética é algo fantástico.

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Considerações Finais 2013/14


Esta foi uma longa época, sou da opinião que as épocas de Galinholas são de forma proveitosa cada vez mais longas pois, os pássaros, principais protagonistas desta nobre disciplina tendem a chegar mais cedo de há uns anos a esta parte, em quantidades suficientes para podermos desde inicio de Novembro sair ao campo com Galinholas para nos divertirmos, pois bem, esta época foi demonstrativa disso mesmo, eu e muitos caçadores começámos a ver Galinholas logo no dia de abertura e, após daí em diante os levantes foram sempre mais ou menos constantes ao longo da época, com um final de Novembro e inicio de Dezembro verdadeiramente fantástico como se fazia prever.
Esta para mim foi uma época que começava com a incerteza, mudava da grandiosidade e segurança do Veron para a incerteza da Shiva, tendo sempre por trás o Don e o Faruck que só por si garantiam uma época mas, esta época ficará marcada pela súbita morte do Faruck, um momento marcante que me deixou numa tristeza profunda e que confesso ter tido dificuldade em ultrapassar, mas nem tudo foram aspetos negativos, pois a Shiva mostrou ser uma aposta ganha fazendo uma época de sonho e a todos os níveis irrepreensível, com alegria recordo também a excelente época da Holgah da PedraMua que, na sua primeira época fez mais do que o exigido, demonstrando uma apetência muito grande para as Galinholas como o seu pai Veron.

Faruck:
Deste companheiro que me deixou a meio de uma época, relembro 10 anos de convivência, de cumplicidade e pura e verdadeira amizade, recordo o cão que fez de mim caçador de Galinholas, lances de sonho, alguns verdadeiramente impossíveis só ao alcance de cães de excelência, em todos os terrenos, épocas seguidas ao mais alto nível fizeram do Faruck um ícone e uma referência no mundo das Galinholas, do campo, à competição às revistas e TV fez um pouco de tudo. Recordo a ultima Galinhola cobrada com ele, um lance simples de grande eficácia que jamais imaginaria ser o ultimo e que agora dá voltas e voltas à minha mente, como se o trouce-se de volta.

Don:
O Don não fez pré-época, pouco ou nada tem a aprender nas Galinholas, como tinha a Shiva para fazer nas Galinholas ele ficou para trás, começou a ir ao campo já com Galinholas no terreno, em baixo de forma iniciou a sua época com 3 pássaros parados e 2 cobrados, daí para a frente e assim que recuperou fisicamente a forma foi impressionante como sempre, seguríssimo, elegante e acima de tudo um apaixonado por esta caça, um cão que impõe a sua vontade a cada lance, forte no terreno que carece de ser conduzido algo que me dá muito gozo, fez mais uma época de sonho mais uma época sem um levante indevido e fora da sua vontade, proporcionando lances de rara beleza, alguns muito complicados que me deram verdadeiro prazer, confirmou sempre os meus feelings, onde eu achava que poderia lá estar uma Galinhola, o Don encontrava, é com muita felicidade que me orgulho de ter este cão na minha quadra.

Shiva:
A Shiva foi a verdadeira revelação, veio para as minhas mãos sem experiencia nas Galinholas, depois de vários testes de campo e veterinários decidi avançar com a sua aquisição, consciente de que não tinha tido o contacto necessário com as Galinholas para fazerem deste um negocio 100% seguro mas, via algo nela que me apaixonava, a paixão imposta a cada lance, o vigor, o excelente nariz, uma morfologia pouco comum, um pedigree fenomenal e um bom caracter, tudo isto reunido poderiam fazer dela uma grande cadela, aliado a isto e o que mais me apaixonou a forma felina de caçar, as guias de barriga no chão, as paragens felinas e muito plásticas e a facilidade de parar perdizes bravas anteviam uma grande época. Pois bem, assim foi, a primeira Galinhola parada com mestria, depois outra e outra, lance após lance, faziam dela uma verdadeira especialista, foi com alegria que terminei a época com ela, precocemente por tê-la cruzado com o Don, pois espero daqui tirar o meu próximo Grande Setter.
Assim foi mais uma época, agridoce mas repleta de momentos mágicos que tão cedo não esquecerei.
 
 

domingo, 9 de fevereiro de 2014

Ultimo dia, ultimos lances da época.

Sábado 8 de Fevereiro, dia de fecho de época, com a Shiva espero eu que prenha, coube ao Don o privilégio de disfrutar da ultima jornada, dos últimos lances da época de uma época que já vai longa.
A jornada começava debaixo de muita chuva mas, nada de novo que não tenha sido habitual esta época, situações que temos de ignorar se queremos andar no campo, há que pensar no que temos pela frente e não o que temos por cima. Era dia de Cães de verdade, os pássaros que restam são aqueles que por mérito próprio conseguiram ser mais fortes, deram a volta a cães ou caçadores, têm a habilidade ou a magia de se conseguirem furtar e sair de forma airosa de situações desfavoráveis mas, eu também tenho os meus truques, em especial um chamado Don, que no ultimo dia de época encontra e para de forma magistral 4 Galinholas, uma delas após um jogo que teimava ser a 2, acabando finalmente a 3 já numa zona conhecida onde no limite este pássaro se foi esconder, acabando por ser nesse refugio que seria abatida e cobrada.
Houve de tudo parado pelo Don esta jornada, desde Galinholas, Perdizes que já andam em casais, uma Lebre e um Javardo.
Assim termina mais uma época longa e dura repleta de emoções com lances magníficos que ficarão na minha memória.