domingo, 10 de fevereiro de 2013

Finda mais uma época!

Terminou hoje mais uma época de Galinholas, uma época mais longa que as anteriores pois, a primeira Galinhola foi levantada precocemente no dia da abertura a 1 de Novembro, uma época repleta de emoções feita de lances maravilhosos e momentos inesquecíveis, mas também de momentos menos positivos como foi a doença do Veron que, a meio da época deixou-me realmente desfalcado para enfrentar a segunda metade da temporada, com o Faruck a já não aguentar uma manhã completa devido à sua idade e com os problemas de saúde que teve esta época, deparei-me com um cenário complicado de ter apenas um cão para tantas jornadas. O Don teve a dura responsabilidade de salvar a época e de fazer com que eu não pensasse quer no Veron quer no Faruck, desafio dificílimo de alcançar, mas o Don superou todas as espectativas e elevou a fasquia a um ponto tão alto, que me tornei ainda mais exigente no que toca a Cães de Galinholas.
Foi um ano típico de Galinholas, onde acima de tudo disfrutei dos cães, onde me diverti com eles, vivi momentos fantásticos e inesquecíveis, mais um ano que me congratulo de todas as Galinholas atiradas terem sido paradas pelos cães, algo inconcebível para muita gente mas, cada vez mais normal e imperativo para mim!
 
Faruck:
O Maestro está infelizmente já na sua curva descendente, já não tem o Vigor de outros tempos mas, tem a sabedoria acumulada de centenas de Galinholas paradas em anteriores épocas em que sempre teve sempre o papel principal. Teve esta época um papel secundário, com a dificuldade de recuperação entre jornadas foi não mais que um banco de luxo, chamado a intervir em períodos pequenos mas não menos importantes, abri com ele a época, fez-me alguns pássaros verdadeiramente difíceis e cobros que só ele sabe fazer e onde é inigualável. No fundo mesmo caçando em curtos períodos, caçar com ele é algo que me agrada muito, sair com ele ao campo traz-me sensações que não consigo descrever, apenas sentir, é o Meu Faruck!
 
Veron:
O Veron teve o azar de uma época, pois a febre da carraça hipotecou-lhe a temporada, esteve mais de metade da época parado em recuperação após um internamento de uma semana, no entanto, enquanto esteve bem foi importante, com ele tive lances magníficos em zonas complicadas, é um cão que nada tem a provar, tem um passado que fala por si, antes e depois da doença foi como sempre seguro, dando-me pássaros de bandeja, apesar de uma época curta para ele, os dias que foi ao campo foi verdadeiramente maravilhoso.
 
Don:
Falar no Don é algo que me dá um prazer enorme, este maravilhoso exemplar carregou quase sozinho com uma época às costas, foi importantíssimo e teve um papel muito importante no desenrolar da temporada, transformou o que poderia ser uma época fracassada numa época de sucesso, embora no final as mazelas já eram muitas e sem tempo para recuperar convenientemente.
O Don revelou-se um cão autoritário que encontra Galinholas com uma facilidade indiscritível, de uma beleza fora do comum, um cão que inventa Galinholas, que é capaz de ir parar aquela galinhola na bordinha daquele cabeço lá mais ao fundo onde ninguém passa, e fá-lo com uma alegria contagiante. Sempre tive excelentes cães de Galinholas, passaram-me pelas mãos muitos bons cães de Galinholas, passaram-me pelos olhos os Grandes cães de Galinholas de muita fama mas, nunca vi um cão que segura-se as Galinholas como o Don, parece quase magia, as Galinholas paradas por ele não queriam levantar, parecia que as enfeitiçava, muitos momentos passei eu com as mãos a latejar agarradas ao fuste à espera que o pássaro saísse, alguns confesso que chegava a duvidar que estava lá o pássaro, mas sim, estava mesmo! É um cão Magnifico que veio aumentar a qualidade da minha quadra de cães de Galinholas.
 
Para finalizar um agradecimento a todos os que me acompanharam em várias jornadas de sonho, em especial o Carlos Pereira, pela simpatia companheirismo e disponibilidade e o Meu Sogro, Carlos Melo, que me acompanhou em muitas das minhas jornadas sempre com o respeito pouco comum em muita gente, o respeito de não atirar aos "meus" pássaros.

Para o ano há mais, agora é tempo de tratar das mazelas e cuidar dos mais novos, pois o Futuro, são eles!

Sem comentários: