sábado, 28 de dezembro de 2013

Don assume o papel principal!


Confesso que a morte do Faruck deixou marcas profundas em mim, tive alguns dias de caça que nem saí ao campo, a tristeza e saudade assolou-me e tirou-me a vontade de caçar, como em tudo na vida que parte deste mundo temos de fazer o nosso luto, no entanto a vida não pode parar, tinha de dar a volta por cima sem obviamente esquecer o Companheiro, o Amigo, aquele que me ensinou muito sobre Galinholas, neste processo doloroso o Don e a Shiva foram importantes, não fazendo esquecer o Faruck mas, lembrando-me da melhor maneira que, há deste lado quem mereça e precise da minha atenção, estes meus exemplares deram-me num momento complicado jornadas de sonho, lances inesquecíveis, momentos incríveis de beleza única vividos com a maior intensidade, ajudando a minorar a minha tristeza.
Se na jornada anterior tinha sido a Shiva a demonstrar grande segurança e mestria, desta vez foi o Don que assumiu o papel principal na equipa e mais uma vez de forma incansável se excedeu e transformou esta, em mais uma jornada de sonho, seguro como sempre ofereceu-me lances de grande beleza e com um grau de dificuldade muito grande permitindo assim que obtivesse mais um cupo nesta época.
Por sua vez também a jovem Holgah a ter um grande protagonismo nesta jornada, mais duas Galinholas paradas e a cobrar mais uma ao meu sogro, pássaro a pássaro vai-se mostrando e demonstrando que é uma aposta ganha no futuro, é bom ver que o nosso trabalho está a dar frutos e que os exemplares que criamos mostram grande qualidade em tão tenra idade.
 
 
 


quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Uma manhã de sonho!


Mais uma manhã de sonho na companhia da Shiva, dia para dia nota-se a evolução nas Galinholas desta magnifica cadela, a facilidade em abordar os lances, a segurança e tranquilidade quando está em mostra fazem dela uma cadela de excelência. Hoje mais uma vez esteve soberba, 3 Galinholas cobradas, 2 não atiradas por saírem tapadas e outras duas com direito a indulto, pois já tinha as 3 do cupo! Aliado a isto um lance lindíssimo em que ela e a Holgah bloquearam uma Galinhola dificílima numa zona fechada e que acabei por abater, pois o meu sogro por segurança não atirou já que não sabia ao certo onde eu estava posicionado, o mato era realmente fechado e alto.
Também a Holgah, esta jovem cadela de nosso afixo está a tornar-se numa verdadeira revelação, pois esta sendo a sua primeira época, superou as espectativas, levando já um considerável numero de Galinholas paradas e algumas cobradas, para uma cadela tão nova é verdadeiramente fantástico observar a sua evolução e maturidade.
Ficam uns pequenos filmes da manhã de hoje.




 

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Galinholas, Caçar vs Matar.


A crise instalada no país e em especial no sector da caça fez diminuir abruptamente a procura pelas perdizes, quer as bravas quer as mansas, aliado a isto a falta de coelhos este ano, criou as condições para um aumento notório pela caça das Galinholas, a forma de soltarem os cães e caçarem com eles, sejam cães de rasto ou de parar. Infelizmente a falta de cultura cinegética faz com que a caça às Galinholas para alguns não seja mais que números, tiros, ou não mais que um pássaro morto, felizmente que para alguns, poucos, é algo mais, é o trabalho e qualidade do cão, a astucia da ave, a dificuldade do tiro, a beleza dos terrenos, resumindo, a Beleza de um lance com tudo aquilo que o completa.
Caçar Galinholas não é um abate de um pássaro voado do companheiro, não é um pássaro que se levanta aos pés do caçador ou ao cão sem ser parado, não é caçar em linha, isso é matar Galinholas, dessa forma não deixam história, não deixam marca, nem sequer se podem chamar lances, são abates e nada mais! Caçar Galinholas é ver um cão trabalhar um pássaro, vê-lo guiar, bloquear a ave, antevermos a sua fuga, posicionar-mo-nos, aguardarmos nervosos o levante, sermos ludibriados pela astucia da ave, tentarmos de novo, sermos novamente enganados, é tentar uma e outra jornada até que, esta ave mais astuta, um dia depois de mais um belo trabalho do cão finalmente nos sai melhor e é abatida, terminando o lance na boca do nosso cão que, com alegria nos entrega mais que um pássaro, entrega-nos a superação das dificuldades, entrega-nos memorias saborosas que recordaremos por vezes uma vida inteira, entrega-nos um pássaro com História! É este tipo de sentimento que uma galinhola morta de levante, voada do companheiro ou abatida numa linha não transmite, nunca passa de mais um pássaro morto, que no fim da época nem lembramos recordar de tão banal que foi!
Era bom que, todos aqueles que começam nesta nova disciplina percebessem que caçar Galinholas é algo mais que dar tiros, que matar pássaros, é desfrutar dos lances, desfrutar dos cães, superar dificuldades, elaborar estratégias, umas vezes sair vitorioso outras derrotado mas, sempre com a alegria de poder olhar para dentro e sentir-mo-nos Caçadores de Galinholas, pois muitas vezes não desfruta quem mata mais, mas sim quem teve os melhores e verdadeiros lances!

Galinholas são para ser desfrutadas não mortas, uns entendem, outros infelizmente não!

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Comissão Instaladora do Setter Club Portugal - SCP

Segue a informação da comissão instaladora do Setter Club Portugal - SCP, constituída por um Grupo de Amantes da Raça que se propõem revitalizar um Clube que no momento se encontra completamente ao abandono, desta forma dou a conhecer a carta enviada de forma a que todos possamos dar o nosso contributo.

Exmos Senhores

Vimos por este meio, informar sobre a constituição de uma comissão instaladora do Setter Club Portugal - SCP.
Constituída por 5 sócios, que esperam contribuir para o relançar do interesse, do debate de ideias e projectos para o futuro do nosso Club.
Como certamente saberão o Club encontra-se em gestão corrente e não dispõe de outra forma para convocar uma Assembleia Geral.
Os elementos da última lista eleita (2009) foram-se desligando e ficou apenas o Presidente da Direcção, que, manifestou interesse em desligar-se e, numa tentativa de aproveitamento do que já existia, foi encontrada esta solução.
O Club não dispõe de nenhum passivo, e encontra-se com quase "tudo por fazer".
Acreditamos ser mais viável o ressurgimento deste Club, do que a criação de mais um.
Muito se poderá falar mas mais se deve fazer, o SCP já perdeu tempo demais.
Propomo-nos admitir um limite mínimo de 50 sócios, no mais curto espaço-tempo possível, que com a regularização de uma quota de transição 10€ (dez euros) estarão em condições de se proporem às listas para os órgãos sociais do Club. Podem-se eleger e serem eleitos. Após alcançar este objectivo realizaremos uma Assembleia Geral, apresentaremos o relatório deste trabalho e realizaremos eleições.
O trabalho que nos propomos é de transição e não vinculará a futura Direcção do Club às políticas ora seguidas.
Tentaremos contactar todos associados, e alcançar o maior número possível de potenciais interessados no futuro deste Club.

Um dos nossos canais de comunicação será via internet em, http://comissaoinstaladorasettercpdez2013.blogspot.pt

Através do email setterclub.comissaoinstaladora@gmail.com

Dispõem ainda dos nossos contactos pessoais.
A bem do setters e de todos os que se interessam e gostam desta apaixonante raça.

A comissão
LUIS PEREIRA
FRANCISCO FIGUEIREDO
RUI PEREIRA
HUGO FERNANDES
PEDRO MARQUES

domingo, 15 de dezembro de 2013

O Adeus do Maestro.


Esta é uma imagem que não se repetirá, pois o Grande Maestro Faruck morreu hoje.
Foram 10 anos de convivência, 10 épocas repletas de várias emoções, uma parte de mim também hoje morreu! Fica a saudade, o Orgulho e o Grande prazer de ter sido dono deste magnifico Cão.
Estou triste, a dor é imensa, vêm-me à memória momentos de verdadeira beleza, tantos e tão intensos, vividos pelos dois de uma forma tão cúmplice, era-mos uma verdadeira equipa que partilhava a mesma Paixão, as Galinholas! O Faruck caracterizava o que é um Cão de Galinholas, a força, a astucia, a paixão e dedicação fizeram dele uma verdadeira referencia, deu-me sem cobranças aquilo que poucos seres humanos foram capazes, uma Amizade Verdadeira!
Fica a saudade, daquele que há-de sempre ocupar grande parte do meu coração, sonharei seguramente com ele muitas vezes como sempre aconteceu, acordarei triste por perceber que não passa de mais um sonho mas, com a alegria da recordação de que em vida me deu aquilo que muitos nem em sonhos conseguem atingir!

Um Adeus Sentido ao meu Faruckinho…

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Don o novo Maestro!

Esta foi mais uma manhã de sonho na  companhia do Don, momentos inesquecíveis fazem já parte integrante de cada jornada, é realmente um cão fenomenal, com uma apetência anormal para as Galinholas, a Paixão, Dedicação e Empenho deste cão no campo são indiscritíveis.
Cada jornada é especial, cada lance é adornado com uma beleza e expressão que nem mesmo os pequenos filmes conseguem captar na integra.
Ficam mais uns pequenos excertos daquilo que foi a manhã de hoje, porque uma imagem vale mais que mil palavras.
 
 
 
 

sábado, 7 de dezembro de 2013

Um Sonho Chamado Shiva.

Depois da jornada de hoje a noite será de caça, pois seguramente que irei sonhar com a Shiva, com os seus inúmeros lances, com a sua beleza em presença da mais Bela Dama, a cada jornada que passa esta cadela surpreende-me mais, a experiencia acumulada a cada Galinhola parada dá-lhe uma capacidade incrível e indescritível para lidar com as Damas. A seriedade e autoridade imposta a cada lance contrastam com a alegria a cada cobro, a alegria do trabalho bem feito, a alegria de agradar ao seu dono, deixo-vos com algumas imagens de hoje que valem mais que mil palavras. 
 
 
 
 
 

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Uma manhã repleta de surpresas!

A manhã começava quente, o vento sul tinha trazido uns graus a mais às baixas temperaturas que se faziam sentir nos últimos dias. Saí com o Don com muitas espectativas, passado algum tempo e numa zona lindíssima e muito típica a primeira mostra, interminável, o pássaro não queria sair nem com pedras nem paus, tive de ser eu a mete-la no ar, o terreno era muito fechado e inevitavelmente saiu tapada, só a ouvi sair…
Seguidamente uma Galinhola que só o cão a conhece, era a oitava jornada que ele ou a Shiva a param mas, sem nunca eu a ter sequer visto, um primeiro levante numa zona descoberta, para se enfiar no cantinho dela onde o Don a pára novamente, uma guia e acaba por para-la numa cova muito fechada, eu por cima adivinhava que iria sair tapada, pois bem, assim foi!
Depois o Don para dois pássaros num minuto, conseguindo abater uma delas e a outra a ser abatida logo de seguida pouco mais à frente.

Pelo caminho para o carro o insólito, numa zona onde todos os anos mete 1 ou 2 pássaros o Don fica em mostra, acerco-me do cão, ele sai a correr e sai um Javali que assim que me vê, investe, 2 tiros de autodefesa errados e um grande pancadão que me mandou pelo ar, caí desamparado com o ombro no chão, coronha da arma toda riscada, e eu meio atordoado não queria acreditar no que me acabara de acontecer.
Ainda deu para mais uma galinhola parada mas sem tiro, pois saiu tapada e, uma lebre para fazer as delicias dos meus pais.
 
 
 
 
 
 

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Guia des Brumes du Rocher

Esta é a Guia a cadela de um Grande Amigo, que a importou de França em cachorra com a espectativa de se tornar na sua companheira de Galinholas, com uma genética muito generosa tornou-se numa boa cadela que faz as delicias do seu dono.
Filha de um dos melhores Setters de sempre em competição de Galinholas  Urgo de Behigo, Trialer, Ch A T GS  e vencedor da Clochette de ouro em 2009, esta cadela tem consigo uma excelente genética, uma linhagem de vários campeões internacionais em provas de Galinholas que garantem uma genética muito vincada nas linhas de Galinholas.
Pois bem o Don foi o escolhido para ser o macho que irá cobrir a Guia no próximo cio, estamos convictos que desta monta sairá mais uma ninhada de sonho, que farás as delicias de qualquer apreciador de bons Setters. 
 
Aceitam-se Reservas para esta ninhada:  pointerdapedramua@hotmail.com
 
 

domingo, 1 de dezembro de 2013

Tudo de novo!

Era dia 1 de Dezembro, dia da abertura às Galinholas no novo couto associativo em que sou sócio, parti com poucas espectativas e muita desconfiança, a desconfiança de quem nunca lá caçou e que ficou neste couto apenas por puro instinto, confiei apenas no que me diziam os meus olhos e os meus sentidos, não tinha grandes referências e, há muito que deixei de me entusiasmar pelas palavras abonatórias dos gestores de caça, as zonas de caça são sempre as melhores, há argumentos para tudo, desde, "matam-se cá cerca de 120 Galinholas por ano", "já o Marcelo Caetano cá caçava às Galinholas", "ui isto é o melhor couto de Galinholas do país!"... já vi e ouvi de tudo, por isso mesmo guio-me apenas pelo instinto e referencias que possa ter e de preferência gosto sempre de experimentar com os cães!
Cheguei demasiado cedo, ainda de noite, a viagem durou menos do que eu esperava, esperei a alvorada dentro do carro, saí com o cão cedinho, numa zona bonita mas sem nada, depois mudei de zona, pouco depois o Don para-me uma Galinhola que me sai meia tapada e já largota, errada com 2 tiros…
Mudo novamente de zona, então aí dá-se uma cena pouco comum. Um pinhal novinho de pinhos muito juntinhos, um caminho e eu sigo para a esquerda e o Don para a direita para o biquinho desse pinhal, uma coisa pequena, vejo então um pássaro vir direito a mim, literalmente manda-se contra um pinheiro a uns 2 ou 3 metros de mim, nem me mexi mais, esperando que o Don viesse mas, começa o beeper a tocar, lá estava ele parado no quente deste pássaro, espero então que ele se decida a desmanchar a mostra mas nada! Não queria chamar o cão para a Galinhola não levantar, também não a queria meter no ar e matar à traição restava-me esperar pelo Don mas, nada o fazia sair dali! Decido então meter o chapéu num tojo a marcar o local da galinhola e ir silenciosamente buscar o Don, acerco-me do cão, assobio e nada, até que depois de todo aquele tempo salta outra Galinhola que é facilmente abatida, tinha agora de ir ver da outra, não tardou muito até o Don a parar, infelizmente saiu-me pelas costas sem hipótese de tiro.
Depois o Don ainda parou outra numa ribeira mas a sair para a outra margem, nem deu tempo para atirar nem a voltei a ver.
Estava Feliz pela escolha da zona de caça, tinha acertado, primeira jornada 4 pássaros, vamos ver como corre daqui para a frente.

 
 

 

Um dia especial!

Este sábado a jornada seria inevitavelmente diferente, desta vez tinha uma companhia pouco habitual mas muito especial, levava a minha Mulher, não era a primeira vez que me acompanhava nestas aventuras cinegéticas mas há algum tempo que já não ia comigo à caça e, desta vez cabia-lhe a ela as filmagens e fotos.
A manhã começou mais quente que as espectativas, logo ao inicio e ainda bem perto do carro ouço o Beeper da Shiva, pensei até que estava a fazer as necessidades da manhã mas, não fosse mesmo uma galinhola, corro à cadela, vejo então uma galinhola a vir do lado da cadela sem tempo para nada atiro mesmo sem colocar bem a arma à cara, foi tão rápido que não fosse as penas brancas no ar, não sabia se lhe tinha acertado, depois seguiu-se um cobro dificílimo da Shiva e aí estava a primeira, a Vanessa nem queria acreditar, “já?!” dizia ela incrédula…

Depois foi um festival da Shiva e outro nosso, a Shiva parou 4 Galinholas muito bem paradas, algumas em locais complicadíssimos, e 2 seguidas em menos de 50 metros, onde me saíram as 2 tapadas e que eu errei, será que se pode dizer que desta forma são erradas, será que todas as que falhamos são erradas? Pois não sei, estas são normalmente aquelas que, quando acertamos ficam na memória pela dificuldade!
Esta jornada teve de tudo, 7 Galinholas, 10 levantes onde 3 se levantaram literalmente aos pés, uma delas tão perto da Vanessa que se assustou quando ela levantou e fez aquele típico pá, pá, pá do bater de asas.
Isto de Mulheres no campo é diferente, olham para tudo, comentam tudo, cheiram tudo, comem tudo! Depois ter comido “todos” os medronhos da Herdade, continuámos a caçar e a ver o excelente trabalho da Shiva, estava inspirada, dava gosto, dá gosto caçar com ela, a atitude a beleza e a segurança como lida com as Galinholas são impressionantes, falta-lhe apenas a experiencia e conhecimentos adquiridos com os levantes proporcionados jornada após jornada.
Enfim, um dia especial, uma companhia especial, uma cadela especial, foi uma bela jornada, cansativa mas produtiva, a Vanessa viu de tudo, Galinholas a voar, a cair, a serem paradas, a levantarem-se aos pés, deu para tudo!  
 
 
 

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Shiva a especial.

Dia após dia, jornada após jornada no campo com a Shiva vou vendo a grande evolução desta magnifica cadela, é sempre um prazer, é sempre uma emoção caçar com tão belo animal.
A Shiva impõe a cada lance uma grande dose de estética, de segurança e acima de tudo de paixão, infelizmente não se consegue captar em filme as emoções vividas mas, estes pequenos filmes possíveis são o suficiente para se conseguir entrar no lance e ver os momentos por mim vividos na companhia dos meus cães, espero que disfrutem.


 

sábado, 16 de novembro de 2013

As Primeiras da época 2013/14


Este vento, o meu vento Leste mais uma vez não me deixou ficar mal, pois troce com ele as tão ansiadas Galinholas, tinham que ter entrado, uma noite mal dormida antevia uma boa jornada, confesso que não esperava um cupo as 3 da lei.
O Don que não caçava desde Fevereiro, ainda na época passada, fez mais do que lhe competia, em baixo de forma a nível físico parou-me 3 galinholas muito bem paradas, 2 delas abatidas ao primeiro tiro a terceira errada em dois levantes, pois bem faz parte! Ainda bem que a errei, pois teria feito o cupo demasiado cedo, assim deu-me oportunidade de sair com a Shiva, cada vez mais forte, cada vez mais decidida, fisicamente bem, fez um trabalho excelente com a ultima Galinhola, a para-la deitada, lindíssima, a guiar de barriga no chão e a ficar novamente parada com ela, largos segundos em mostra e a Galinhola a sair nas minhas costas, já se tinha furtado, um tiro rapidíssimo para trás e a Galinholas a cair apenas com uma asa partida, um belo cobro e a enorme alegria em abater a primeira com a Shiva.
De salientar ainda a prestação da Holga da PedraMua, a jovem cachorra na sua primeira época de caça a parar hoje as suas primeiras Galinholas, pena o meu sogro as ter errado, merecia outro desfecho, temos becadera, a continuação dar-lhe-á a experiencia necessária e, como quem sai aos seus não degenera, antevejo um futuro brilhante como o Pai o Veron, seguramente que esta cadela trará muitas alegrias no restante da época. 

 
 


 

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Bons Ventos


A roda dos ventos é algo que desde muito cedo manda e desmanda nas minhas paixões e nas minhas ilusões, muito cedo através da Caça-Submarina o Vento Leste tinha uma mística anormalmente forte, pois ele trazia-me aguas limpas e mar calmo na costa norte que por força da natureza estava vedada à prática deste nobre desporto até que o vento Leste se dignasse a soprar, com ele nasciam as prévias expetativas de grandes jornadas subaquáticas, na véspera sonhava com os buracos que não visitava há muito, aquela baixa que não era visitada por qualquer ser terrestre há várias semanas, aquele cantinho que de um dia para outro passava de adamastor a mágico, tudo isto apenas possível porque um vento leste soprava trazendo com ele a chave da terra dos sonhos.
Curiosamente este mesmo vento que me sopra paixões de infância insiste em perseguir-me, é ele quem eu continuo a esperar que sopre e que traga com ele as Galinholas, a mais recente Paixão. Estes dias que muitos acham frios a mim aquece-me a alma, faz-me novamente sonhar, penso e repenso no que poderá este vento trazer, de onde vem ele, vasculho notas antigas para saber se soprou assim outros anos nesta mesma data, se trouce com ele Galinholas, se está mais ou menos frio de outros anos, é desta forma que engano a alma, que acalmo os nervos e que sossego ansiedades!
Pois bem, no ano passado vi a primeira Galinhola dia 1 de Novembro dia da abertura, tinha soprado uma lestada fria semelhante a esta que estamos a sentir estes dias, será que este ano é idêntico, será que elas vão entrar para entreter caçadores e experimentar cães novos, será, será... logo se vê no domingo até lá há que sonhar, pois os sonhos comandam a vida.

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Temporada 2013/2014 um bom ano de Galinholas pela frente.

Um modelo de previsão de abundância das galinholas que se baseia na análise de galinholas capturadas na Rússia central, no início da migração pós-nupcial pode fornecer uma estimativa do ICA ( Indicador cinegético de Abundância ) para a próxima temporada. Específico na sua primeira aplicação, este modelo mostrou-se pessimista para as duas últimas temporadas.Para a temporada 2013/2014, decidimos construir a nossa previsão em ambos os resultados do modelo e informações adicionais. Estas incluem as condições meteorológicas mais recentes, na primavera e no verão na criação principal e abundância de galinholas durante as operações na Rússia Europeia.
11 out 2013 , acreditamos que o ICA 2013/2014 deve ser acima de 1.6, o que corresponde a um valor maior do que a média dos anos 2000 ( 1,48 ).
Com temperaturas abaixo do normal na Rússia e na Europa Central no início de outubro as temperaturas sugerem que a primeira onda de migração deve chegar a França precocemente.

Fonte:
Yves Ferrand & François Gossmann
Direction des études et de la recherche/ CNERA Avifaune migratrice
Office national de la chasse et de la faune sauvage

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

O outro lado.

Este magnífico filme mostra-nos o outro lado do jogo, a forma como somos vistos, a forma como as Galinholas abordam o lance, o desafio, como de uma maneira aparentemente serena observam todo o desenrolar da cena e, elaboram uma estratégia de fuga tantas vezes eficaz, ficam estas imagens que valem por mil palavras.


terça-feira, 8 de outubro de 2013

Trofeo Regina del Bosco 2013

Imagens do Troféu Regina del Bosco 2013, provas dobre Galinholas em Itália, para ver e ir sonhando com a próxima época.

domingo, 6 de outubro de 2013

A abertura e um solo de Harpa.

As primeiras Beccaccias começam a cair em Itália, aqui são as Perdizes que vão dando os primeiros lances aos cães, também são elas que nos vão dando indicações sobre os nossos cães mais jovens.
A época oficialmente começou hoje para mim, as Perdizes foram as protagonistas, assim como a Harpa e a Shiva, a primeira parida não há muito, foi a primeira a sair, muito madrugadoramente faz-me a primeira mostra, deitada como é típico dela, com a Perdiz a sair completamente a tiro, abatida no primeiro, um cobro bonito com a perdiz de asa a ir muito a pés, o primeiro abate verdadeiro com ela, pois estas são perdizes das genuínas, das vermelhas de sangue não de nome. Ainda me parou mais uma numa zona de mato fechado que errei bem errada.
Depois saiu a Shiva, que não teve a mesma sorte, quando parou já o bando tinha saído, entre 15 e 20 Perdizes, foi pena, mas as bravas são assim, nem sempre dão mão.
Apesar do calor foi uma curta manhã engraçada, com alguns tiros e uma Perdiz cobrada que valeu por muitas, pois o lance foi lindíssimo, agora é começar a mexer os cães, dar-lhes forma física, pois estão completamente em baixo de forma, quando o tempo refrescar e as cadelas ganharem ritmo, tudo vai ser ainda melhor!
 
 

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Contactos




Canil da Pedra Mua - Sesimbra - Portugal                   
Tel: 00351 929 042 601
e-mail: pedramua@hotmail.com 


domingo, 15 de setembro de 2013

Um Amigo nunca vem só!


Mais uma excelente ninhada a ser entregue aos novos donos, alguns começam já a dar os primeiros passos naquilo que será um futuro com muitas emoções. Começam agora as primeiras paragens, os primeiros cobros e as primeiras brincadeiras cinegéticas. Começam também a chegar as primeiras fotos e os telefonemas dos novos proprietários a relatar com muita emoção alguns pormenores dos seus novos companheiros, pois não estavam à espera de determinados comportamentos em tão tenra idade.
Também nós agradecemos a Confiança depositada por estas pessoas no nosso trabalho, foi com imenso prazer e com o apoio da RoyalCanin e da EasyLihgt que pudemos proporcionar 2 fantásticas ofertas, totalmente surpresa que acompanharam os cachorros, um Kit ninhada RoyalCanin e um Beeper para a caça das Galinholas da EasyLight.
Desejamos a todos boa sorte com os novos companheiros e que dentro em breve como tem vindo a ser habitual em anteriores ninhadas, nos façam chegar relatos e fotos da primeira Galinhola parada por pelo seu Setter da PedraMua com precoces 5 ou 6 meses, pois são esses momentos que nos fazem olhar para a Cinófilia com outros olhos.
Agradecemos também às empresas que nos apoiam e que também acreditam no nosso trabalho, que nos ajudaram a proporcionar estas apreciadas surpresas.

Obrigado a Todos!  
  

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Ninhada Don x Harpa às 7 semanas.

Aqui estão as estrelas às 7 semanas, cada vez mais bonitos e cada vez mais irrequietos, como se pretende em cachorros de raças Britânicas.

 Iarno da Pedra Mua                         Icone da Pedra Mua

 Idolo da Pedra Mua                        Impar da Pedra Mua

Inka da Pedra Mua                          Inôa da Pedra Mua
 
 Irma da Pedra Mua                               Isla da Pedra Mua
 
Os nossos cachorros são alimentados com:

domingo, 25 de agosto de 2013

Nova Parceria, novo Apoio.

Cada vez mais este nosso espaço na internet (A Bela Dama) é apetecível para parcerias e publicidade, a visibilidade do Blog e dos nossos Filmes no You Tube é enorme e para um público alvo especifico e muito interessante a grandes marcas com produtos dentro do mundo da cinofilia. Desta vez foi a Easylight Srl a demonstrar interesse em apoiar o Canil da Pedra Mua, quer através da publicidade aqui no Blog quer nossa utilização dos seus produtos. A Easylight Srl. é um fabricante Italiano de beepers, colares de ensino e produtos electrónicos para caça e treino de cães. Desta forma na próxima época iremos utilizar estes novos beepers que já testámos e verificámos ter algo de muito interessante, serem muito sensíveis e terem um tempo muito curto desde que o cão entra em mostra até soar o primeiro beep, além de serem fabricados de forma a minimizarem os riscos de problemas de audição nos cães.
 
O Beep Hunter:
Este beeper nasceu da estrita colaboração entre caçadores, veterinários e desenhadores que, conjuntamente desenvolveram um Beeper Amigo do Cão.
Surgiu da necessidade dos caçadores com cão de parar e, como complemento muito útil ao desempenho do seu melhor Amigo o Cão. Foi concebido utilizando os sons que se conhecem como de baixa frequência 900Hz de forma a perturbar o menos possível a audição do cão. Utiliza um controlo remoto de longo alcance, de 300 metros a mais de 3 km e permite que o sinal seja recebido de forma normal, inclusivamente em zonas mais fechadas.
Com o comando à distância pode-se seleccionar o tipo mais adequado de som, ajustar o volume, acender e apagar um dos Beeper e bloquear o som quando encontramos o cão em mostra. Podemos ainda encontrar o nosso cão quando ele está em movimento fazendo um alerta onde no beeper soa um sinal para que possamos identificar o paradeiro do nosso cão. O controlo remoto pode também controlar até 3 beepers em simultâneo.
O dispositivo em caso de avaria ou mau funcionamento do comando à distância poderá ser controlado com uma chave magnética. Além de solido este é um dos beepers mais pequenos do mercado que utiliza tecnologia de vanguarda.
O produto é completamente resistente à água, está equipado com baterias de lítio recarregáveis até 300 vezes o que poupará muito em pilhas de substituição.