quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Um dia daquelas.

Mais um dia novas expectativas, um novo local com novas esperanças, a manhã apresentava-se mais fria que o habitual, um nevoeiro gelado tinha-se instalado num belo cenário de montado e estevas altas, a zona prometia, como se diz os olhos também comem, pois bem os meus ficaram saciados, pois o aspecto do couto ao percorrermos os seus caminhos era simplesmente lindíssimo!
Fomos acompanhados por um Sr. Que já conhecia bem a zona, onde nos indicou os locais onde deveríamos caçar, o Pedro rapidamente mata a primeira da manhã, mesmo ao início da mancha. Eu ia olhando para o terreno, vendo se havia algum ponto mais querençudo, mas era tudo muito idêntico.
Uma ou outra Galinhola ia-se levantando ao Pedro que, tinha ficado com o alinhamento dos pássaros. Numa zona aí sim típica de querença, num pico de mato junto de um lavrado o Faruck fica parado mesmo no início da pequena mancha, acerco-me rapidamente do cão, o pássaro controlado pelo cão, saiu para onde eu imaginava, abatida num tiro fácil, um lance lindíssimo do Maestro! Pouco depois o nosso guia levanta outra que não lhe deu tempo de atirar, trabalhada pouco depois pelo Faruck e errada por mim, saindo-me tapada.
Tive ainda um lance bonito do cão, mas a Galinhola sai para cima do companheiro, tive de a deixar rodar mas quando já não havia perigo no tiro já ela estava tapada, ainda atirei mas nada, foi pouco depois abatida pelo nosso guia. Um ou outro lance ainda surgiu mas sempre tapadas e complicadas, no final o Pedro abateu 3 galinholas eu uma e o guia outra, num dia de vários levantes, onde o Faruck voltou a ter um papel fundamental.

1 comentário:

Janeca disse...

Bonito lance! Tive uma praticamente igual no mesmo dia. Só o cobro é que foi mais complicado mas a nova cachorra do João esteve em grande. Um abraço, João Pereira